Árvore da Morte – Hippomane mancinella

A Árvore da Morte é a mais perigosa do mundo

De acordo com o livro dos recordes a Hippomane mancinella ou árvore da morte é a mais perigosa do mundo, e, um fruto pode matar até 20 pessoas.

A Árvore da Morte cresce do sul da Florida até o norte da América do Sul, e, é uma espécie em extinção. Ela foi chamada de “Maçã da Morte” pelos conquistadores espanhóis. Ela também é conhecida como Mancenilheira da Areia ou Mancenilheira da praia.

Está árvore tropical rara oferece frutos, com cerca de 2 a 4 centímetros de largura, enganosamente doce que causam horas de agonia – e potencialmente a morte – com uma única mordida. Comer o fruto pode causar vômitos, dor abdominal, sangramento e danos do aparelho digestivo e diarreia tão severos que desidratam o corpo até um ponto em que não há mais cura.

E não é só isso, só de encostar na árvore, sua pele pode ficar queimada. Por causa da sua seiva leitosa que contém forbol, um componente químico perigoso. A seiva é tão poderosa que até mesmo diluída na água da chuva pode causar erupção cutânea grave.

Se veio a mente que a melhor coisa para se livrar destas árvores seria queimá-las. Isso também não é uma boa ideia. A fumaça pode cegar temporariamente e causar sérios problemas respiratórios.

E além do perigo de curto prazo, alguns compostos da Hippomane mancinella podem ser co-carcinogênicos, promovendo o crescimento de tumores benignos e malignos.

A vítima mais famosa da árvore da morte foi provavelmente o conquistador Juan Ponce de Leon, que liderou a primeira expedição europeia para a Flórida em 1513. Ele voltou para colonizar a península oito anos mais tarde, mas sua invasão encontrou a resistência dos combatentes Calusa. Algumas pessoas nativas do Caribe utilizavam a seiva da  Hippomane mancinella para envenenar as flechas, e foi uma dessas flechas que atingiu a coxa de Ponce de Leon durante a batalha 1521. Ele fugiu com suas tropas para Cuba, onde ele morreu devido ao ferimento da flecha.

Mas a Hippomane mancinella também tem usos benéficos. A madeira, mesmo sendo tóxica, é usada para a fabricação de móveis durante séculos. Os carpinteiros cortam a madeira com cuidado e depois colocam-na ara secar no sol e assim neutralizar sua seiva venenosa. Pessoas nativas também utilizam a árvore para produzir medicamentos – uma goma feita a partir da casca pode supostamente tratar edema, enquanto os frutos secos têm sido usados como um diurético.

Árvore da Morte 1 Árvore da Morte 2 Árvore da Morte 3 Árvore da Morte 4 Árvore da Morte 5





Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *