Como a Luz do Smartphone Afeta Cérebro e Corpo

Seus gadgets estão mantendo você acordado

Nossos smartphone, tablets, computadores e outros aparelhos eletrônicos tornaram-se uma parte de nossas vidas diárias e muitas vezes é difícil colocá-los de lado, mesmo na hora de dormir. Manter seu telefone na mesa de cabeceira pode não parecer um grande problema, mas a tecnologia afeta o seu sono de mais maneiras do que você imagina. Se você está navegando na web, jogando um videogame até tarde da noite, você provavelmente está se privando de uma noite repousante. Segue as formas de como a luz do smartphone afeta seu cérebro e corpo, para que você possa cortar o hábito de usar  tecnologia a noite.

Eles reprimem a melatonina

A luz azul emitida por telas de smartphones, computadores, tablets e televisões restringe a produção de melatonina, o hormônio que controla seu ciclo de sono / vigília ou ritmo circadiano. Reduzir a melatonina dificulta o sono e permanecer dormindo. Para certificar-se de que a tecnologia não está prejudicando seu sono, permita-se pelo menos 30 minutos de relaxamento sem usar seus gadgets antes de ir dormir. Ainda melhor: faça do seu quarto uma zona livre de tecnologia – mantenha seus dispositivos eletrônicos em outro ambiente da casa (isso inclui a TV).

Eles mantêm seu cérebro alerta

Pode parecer inofensivo deletar alguns emails antes de dormir ou relaxar assistindo seu filme favorito, mas manter sua mente comprometida, a tecnologia pode enganar seu cérebro a pensar que você precisa ficar acordado. E se você estiver navegando na web, ou vendo algo emocionante no Facebook, ou lendo um email negativo, essas experiências podem dificultar o relaxamento e impedir o sono. Depois de passar um dia inteiro envolvido pela tecnologia, sua mente precisa de tempo para relaxar.

Eles acordam você

Só porque você não está usando seu smartphone antes da cama não significa que ele não vai prejudicar seu sono: manter um celular ao alcance da mão ainda pode prejudicar o sono, graças aos ringtones de textos, emails, chamadas ou lembretes de calendário. Cerca de 72% das crianças de seis a 17 anos dormem com pelo menos um dispositivo eletrônico em seu quarto, o que leva a diminuir o tempo de sono nas noites em comparação com outras crianças. A diferença aumenta quase uma hora por noite, e a qualidade do sono também é afetada negativamente. Para ter uma melhor noite de sono, os pais podem limitar o uso de tecnologia de seus filhos no quarto, e mãe e pai devem servir de exemplo para seus filhos.





Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *