Datas cabalísticas para o casamento

Dica de como escolher um dia auspicioso para se casar

No passado, algumas datas cabalisticas para o casamento eram consideradas auspiciosas para o casamento. Por exemplo, pedidos de casamento deveriam ser feitos apenas durante a primeira metade do mês hebraico lunar, porque o amor e a boa sorte aumentava em conformidade com a lua.

Judaísmo protege a integridade das nossas duas emoções mais extremas, amor e morte. Ele não permite que um casamento, que a Halachá considerada a epítome de alegria, de interferir com o luto, o paradigma de tristeza. Por outro lado, ele não permite que duas experiências alegres ocorram simultaneamente, temos de ser capazes de separá-los e lidar com estas experiências com concentração. Assim, há momentos específicos, quando o casamento não pode acontecer.

O casamento, de acordo com a Cabala, deve ser baseado na espiritualidade. A conexão entre duas pessoas começa com o seu desejo comum de descobrir o mundo espiritual e realizar o propósito da criação.

Fora a auspiciosidade de uma determinada data, outras considerações também desempenham um papel no estabelecimento de uma data cabalistíca para o casamento.

Extremamente Auspicioso:

data de casamentoTerças-feiras: Ao relatar a história da Criação, o terceiro dia, terça-feira, é o único dia onde a Torá diz duas vezes, “E D-us viu que era bom”. Os sábios interpretaram que isso significa que esse dia é duplamente bom – “Bom para o Céu, e bom para as criações”.

Rosh Chodesh: O início de um mês Judaico é uma data auspiciosa para um casal começar sua vida de casados juntos.

Primeiros quinze dias do mês Judaico (lunar): A lua é uma metáfora para a nação Judaica, e os dias onde a lua está crescente são dias auspiciosos para um casal Judeu se casar.

11 de Tishrei: De acordo com a tradição Chassídica, o dia após Yom Kipur é conhecido como o “Nome de D-us”.

11 a 13 de Tishrei: De acordo com a Cabala, os quatro dias entre Yom Kipur e Sucot são dias especificamente santificados; eles correspondem às quatro letras do Tetragrama.

Kislev: Todo o mês de Kislev é extremamente auspicioso, coo evidenciado pela festa de Chanucá, que cai nos últimos dias deste mês.

Chanucá: (25 de Kislev a 2 de Tevel (ou 3, dependendo do ano)): A “Festa das Luzes” é um momento maravilhoso para começar um casamento de luz e felicidade. Se você está planejando um casamento em Chanucá, certifique-se que que seu casamento tenha um “Sabor de Chanucá”. Uma Menorá acesa deve ser exibida em destaque, e fale com seu fornecedor sobre a possibilidade de oferecer um pouco da cozinha de Chanucá – como latkes e/ou Sufganiot.

Tu B’Shevat (15 de Shevat): “Para um homem é [parecida com] a árvore do campo” (deuteronômio 20:19). O Ano Novo das Árvores é certamente uma data auspiciosa para começar um “Ano Novo de Casamento”.

Adar: Adar é o mês que “foi transformado para [os Judeus] de luto à alegria {Esther 9:22). É considerado pelos Judeus “o mês da sorte”.

Purim Katan (“Pequeno Purim”) e Shushan Purim Katan (“Pequeno Purim Shushan”) (14-15 de Adar I): Estas datas semi-festivas no primeiro mês de Adar (em um ano bissexto) correspondem às datas em que Purim e Purim Shushan são celebradas no mês seguinte de Adar.

Shushan Purim  (15 de Adar): Um dia auspicioso e semi-festivo.

Tu B’Av (15 de Av): Este feriado semi-festivo sempre foi associado ao casamento Judaico.

Elul: De acordo com a Cabalá, traços da misericórdia e benevolência de D-us são revelados e acessíveis durante todo o mês de Elul. Este mês é sem dúvida um momento auspicioso para marcar casamentos.





Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *